Professora: Gisele Cristina Rosin
Atividade: Relato sobre a organização e conservação da coleção de cobras do laborátório de biologia.
Texto elaborado pela 2ª série A:
Nós alunos da segunda série A, do colégio Santa Cruz, fizemos uma aula prática expecional no dia 23 de outubro de 2019, pois havia a necessidade de trocar o líquido dos recipientes onde as cobras da coleção do laboratório de Biologia estavam acondicionas. Era necessário também limpar os frascos e trocar as tampas que estavam quebradas, a fim de deixar o material mais seguro e prático para trabalhos e análises.
Inicimos a execução do trabalho retirando o formoldeido 4% dos frascos, limpando os vidros e animais e os acondicionando-os em álcool 70%. Trabalhamos ainda em mais duas etapas intemediárias: análise e classificação, nestas, respectivamente, tentamos reconhecer os diferentes grupos táxonomicos aos quais as combras pertenciam de acordo com suas características e bibliografia especializada. Observamos que, entre as 39 cobras analisadas, 7 eram jararacas, 3 eram corais e as demais 29 pertenciam à outros grupos variados.
Para realizarmos a tarefa, nos dividimos em três grupos. O primeiro grupo, utilizando luvas, ficou responsável pela retirada dos vidros e limpeza dos organismos. A partir disso, o segundo grupo ficou responsável pela análise e identificação das cobras ao menor táxon possível e também pela adição de álcool. Por fim, o tercerio grupo, que recebeu o material pronto, adicionou as etiquetas de identificação e fechou os fracos.
Atualmente, graças ao nosso trabalho realizado, os materiais de pesquisa encontram-se mais organizados e limpos, facilitando análises e estudos dos alunos futuros. Concluímos, portanto, que os cuidados em geral com a coleção de cobras foi de suma importância para a durabilidade, conhecimento e conservação dos exemplares.

 

Texto elaborado pela 2ª série B:

Nós alunos da segunda série do ensino médio, turma B, participamos de uma aula prática diferente no laboratório de biologia no dia 23 de outubro de 2019. Realizamos um procedimento de identificação e conservação de amostras de cobras, com o propósito de: Aprender mais sobre a classificação e preservação apropriada dos exemplares da coleção.
Primeiramente, os alunos foram divididos em duas equipes, uma para identificação e confecção de etiquetas e outra para troca de formaldeido 4% por álcool 70% dos frascos onde as cobras estavam acondicionadas. Os recipientes foram preenchidos até o corpo do animal ficar totalmente imerso . Após isso, as etiquetas de identificação foram colocadas nos frascos e os mesmo lacrados com plástico filme e suas respectivas tampas.
A partir deste material prático composto por 39 cobras doadas e disponibilizadas à nós alunos, fizemos pesquisas orientadas pela nossa professora e foram identificadas 7 jararacas, 3 corais e 29 outras de grupos variados.
Concluímos que o trabalho realizado em laboratório proporcionou novos conhecimentos sobre e identificação e manuseio de espécimes de coleções biológicas, além de ter sido uma aula agradável e descontraída. Também possibilitou melhor preservação e organização dos mesmos para estudos futuros.